Entenda a Crise econômica que começou nos EUA

Crise econômica

A gente escuta falar desta crise econômica que está se alastrando mundo a fora como se fosse um virús altamente contagioso.
E o discurso sempre fica sendo explicado com termos eloquentes que muitas pessoas não conseguem entender então este texto tem como objetivo explicar a crise e como ela começou de maneira simploria afim de que meus filhos adolescentes e qualquer pessoa possa entender.
Bom, tudo começou nos EUA, houve um tempo lá que os bancos emprestavam dinheiro com juros baixo e o crédito era farto e acessível e para completar os imóveis nos EUA estavam se valorizando muito e essa valorização a cada dia encorajava os mutuários a refinanciar suas hipotécas. Com isso os bancos davam aos mutuários uma diferença em dinheiro, utilizada para consumir.
Para captar dinheiro, os bancos criaram instrumentos financeiros complexos chamados títulos lastreados em hipotécas ( uma espécie de nota promissória garantida pelas hipotécas) ai eles venderam para investidores que também emitiram seus próprios títulos lastreados, ai eles pegavam esses títulos e passaram-nos pra frente espalhando-os por todo o sistema bancário. É lógico que como já dizia Karl Marx:

"[] o percurso de um processo através de duas fases opostas, sendo essencialmente, portanto, a unidade das duas fases, é igualmente a separação das mesmas e sua autonomização uma em face da outra. Como elas então pertencem uma à outra, a autonomização [] só pode aparecer violentamente, como processo destrutivo. É a crise, precisamente, na qual a unidade se efetua, a unidade dos diferentes".

Ou seja, comprar e vender mercadorias, em primeiro lugar, são as "fases opostas" do processo em que se vende para comprar. Como se realizam pela mediação do dinheiro, elas assim se "separam e autonomizam uma em face da outra", e isso na maioria das vezes não coincidi. Mas a crise não assinala simplesmente o momento negativo, da não coincidência, e sim a impossibilidade de que essa situação permaneça por muito tempo.
Bom, ai já viu, as taxas de juros começaram a subir para combater o aumento geral dos preço, onde por conseguência, há perda do poder aquisitivo do dinheiro, enquanto os preços dos imóveis onde tudo começou, começam a cair, fazendo com que as mensalidades da casa própria ficassem mais caras.

Com isso as pessoas começaram a ficar sem pagar, a inadimplência disparou e, assim, os títulos; lembra que comentei la no início deste texto, então, esses mesmos títulos que eram garantidos por essas hipotecas perderam o valor.
Prejuízo na certa, os bancos perderam muito com os títulos que antes eram a mina de ouro deles. Alguns bancos se viram á beira da falência e precisaram pedir ajuda do governo americano. Pronto, instalou-se uma grave crise de confiança e os bancos resolveram não emprestar mais dinheiro com medo de calotes.
Sem oferta suficiente de crédito, a economia dos EUA desaqueceu e com menos dinheiro disponível, menos compra, menos as empresas lucram e menos pessoas são contratadas.

No mundo da globalização onde tudo é ligado financeiramente os créditos gerados nos EUA podem ser convertidos em bens que o mercado chama de "ativos" que vão render juros para investidores na Europa e outras partes do mundo. Por isso o pessimismo influência os mercados globais, atinge tão profundamente a Europa e vai se alastrando pelo mundo.

E como nos brasileiros somos afetados?

Bom isso já é um novo assunto que podemos tratar depois.

texto de Joelma Lima

Comentários

  1. Esse Blog é ótimo!! Assuntos interessantes, resumidos com uma ótima interpretação.
    Parabéns Joe!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

COMO FAZER UM PLANO DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL PDI- CAUSA

COMO FAZER UM PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL

COMO FAZER UM PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL- PDI- AUTO AVALIAÇÃO Parte 2